Suspensão

A suspensão é um sistema presente em veículos que é responsável por absorver as irregularidades do terreno e manter todas as rodas no chão, além de gerar a estabilidade do automóvel.

Sem as molas e os amortecedores que permitem a movimentação controlada do sistema, o desconforto seria muito grande, principalmente em pisos irregulares, isso sem falar na vida útil do veículo, que diminuiria muito com os fortes impactos sofridos. Molas e amortecedores trabalham em conjunto com o demais componentes que segue:

JUNTA HOMOCINÉTICA FIXA – Transmite torque e permite que o semi-eixo trabalhe em ângulo. Verifique caso apareçam ruídos em curvas com o veículo tracionado. A junta danificada pode ocasionar a parada do veículo.

COIFA – Protege a junta homocinética, a caixa de direção e o amortecedor contra agentes externos – água, areia, terra.

Coifas rasgadas, deformadas ou com braçadeiras soltas, permitem a contaminação do lubrificante e comprometem a durabilidade do conjunto homocinético.

JUNTA HOMOCINÉTICA DESLIZANTE – Transmite torque e permite o movimento axial do eixo homocinético, o aumento ou diminuição do semi-eixo, acompanhando as irregularidades do solo.

Verificar caso apareçam ruídos em retas com o veículo em aceleração e desaceleração. A junta danificada pode ocasionar a parada do veículo.

BATENTE – Protege o amortecedor no final do curso, reduzindo o batimento na mola.
Verificar quando executar o alinhamento ou qualquer manutenção da suspensão. Se danificado ou faltante, irá comprometer a ação e durabilidade do conjunto amortecedor/mola.

AMORTECEDOR – Garante a estabilidade do veículo, evitando o movimento de oscilação da mola. Executar teste a cada 5.000 Km (teste dinâmico e alinhamento). Se não estiver atuando compromete a estabilidade do veículo, e se não permitir alinhamento compromete a durabilidade de pneus, juntas homocinéticas e demais componentes da suspensão.

PIVÔ – Permite a articulação da roda e sustenta o peso do conjunto da suspensão.
Verificar a cada 5.000 Km ou em todo alinhamento. Danos em sua vedação comprometem sua durabilidade e funcionamento. Se travar pode quebrar e danificar todo o veículo.

TERMINAL DE DIREÇÃO – Transmite o movimento da caixa de direção para as rodas.
Verificar a cada 5.000 Km ou em todo alinhamento. Pode comprometer a durabilidade da caixa de direção e estabilidade do veículo.

TIRANTE – Liga o braço inferior da suspensão à estrutura do veículo, funcionando como um reforço na base da suspensão.

Verificar a cada 5.000 Km ou em todo alinhamento. Se danificado compromete a segurança do veículo.

BUCHA DA SUSPENSÃO – Articula o braço inferior da suspensão, evitando folgas e ruídos.
Verificar a cada 5.000 Km ou todo alinhamento. Quando danificada gera ruídos e desgaste prematuro da suspensão.

TERMINAL AXIAL – Liga a caixa de direção à barra de direção.
Verificar na manutenção da caixa de direção ou no alinhamento. Se sofrer qualquer problema pode comprometer a durabilidade da caixa de direção e a segurança ao conduzir o veículo.

EIXO INTERCONECTOR – Liga as juntas homocinéticas fixa e deslizante.
Verificar sempre que inspecionar as homocinéticas. Se estiver desalinhado, irá gerar vibrações no veículo que não são removidas pelo balanceamento e, quebrado, o veículo perde toda a tração.

TIRANTE DA BARRA ESTABILIZADORA – Barra auxiliar que atua na torção da barra estabilizadora e em conjunto com o amortecedor.

Verificar a cada 5.000 Km ou em todo alinhamento. Quando danificado não permite a atuação da barra estabilizadora e compromete a estabilidade do veículo.

COXIM SUPERIOR DO AMORTECEDOR – Alivia o impacto na região de apoio do amortecedor em relação à carroceria do veículo.

Verificar a cada 5.000 Km ou em todo alinhamento. Pode gerar ruídos.

MOLA HELICOIDAL – Garantem a sustentação do veículo e ajudam a absorver impacto.
Verificar sempre que executar alinhamento de direção a cada 5.000 km. Se os elos estiverem marcados, isto mostra fadiga na mola interferindo no alinhamento de direção.